De casa cheia, Dance of Days se apresenta no Fabrique

Apresentação comemorou 25 anos de banda!

Texto e Fotos: Raphael Mastandréa

Agradecimentos: Tedesco Mídia & Agencia Sobcontrole

Minha primeira vez no Fabrique Club e com certeza tive uma ótima impressão. Acabei
chegando atrasado e infelizmente perdi a primeira banda a se apresentar (Ganggorra), cheguei
a escutar um pouco o som da banda, e é um prato cheio pra quem curte aquele HC na pegada
do CPM22, vale a pena dar uma conferida.


Pois bem, 16h40 e a casa ainda estava bem vazia, e a banda “Metade de mim” já estava
passando o som. Ás 16h48 começaram a tocar.
Depois de sua primeira música, se apresentaram e tocaram a música VOLTE.
Tinha pouca gente na casa ainda, mas o pessoal que tinha estava bem animado e cantando as
músicas. Por volta das 17h10 anunciaram a última música ” Você Não Vale O Trampo Que Dá”
e ás 17h16 a banda Metade de mim terminou seu show.

Foto: Raphael Mastandréa


E a discotecagem voltou a todo vapor animando a galera que estava na casa.
17h25 e a banda PUTZ já estava colocando os instrumentos no palco, eles tiveram um pouco
de dificuldade com o retorno enquanto passava o som e 17h40 começaram o som.
Logo após a primeira música, a Vocalista Gi Ferreira pediu pra baixarem a luz, pra fazer um
climinha.
A casa começou a encher as 17h50 e novamente a Gi pediu pra baixar as luzes, pra tristeza
dos fotógrafos hahah desde o começo se portou muito simpática e interagiu bastante com o
público, que correspondeu a todo momento.
A banda saiu do palco às 18h15 com a vocal (Gi Ferreira) questionando o público se já sabiam
em quem iam votar.


Próxima banda Dominatrix subiu ao palco às 18h20 estavam começando a montar seus
instrumentos.
18h30 e estavam nos últimos detalhes pra começar o show e 2 minutos depois começaram.
No final da primeira música, a vocalista Elisa Gargiulo brigou com os caras da casa que
cuidavam do som, pois um deles mexeu no ampli (o som estava clipando um pouco)
“NAO mexam no meu ampli, só minha hold mexe”
A vocalista fez um discurso logo depois sobre a sociedade, estupros etc e começaram a
música ‘Meu Corpo É Meu’’


Logo após ela fez mais um discurso sobre a volta da Nene no Dance Of Days, comentou sobre
o role hardcore punk e agradeceu todos da casa, público, bandas etc.
O público estava curtindo todas as músicas e cantando com a banda
Na Penúltima música a vocalista Elisa apresentou a banda e a plateia cantou a última música
junto com a banda. 19h19 a banda Dominatrix se despediu do palco
Neste momento o Fabrique Club estava LOTADO.


Dance Of Days estava programado para subir as 19h40, e ás 19h27 as cortinas estavam
fechadas para eles arrumarem os instrumentos e passarem o som
Com 2 minutos de atraso, 19h42 (haha atraso aonde filho?) Dance Of Days entrou, e a galera
pirou, vieram a loucura.

Em diversos momentos a Nene disse estar feliz em estar cantando novamente, sempre com
uma palavra bonita sobre o amor.

Nene disse que mês que vem lançarão um novo álbum e eles cantaram a nova música
chamada ‘’Clareira noite’’.
Lá pelo meio do show, eles chamaram o guitarrista da formação original, e tocaram o som
‘Carro Bomba’’.
O show acabou 21h10.

Foto: Raphael Mastandréa


25 anos de comemoração de banda e 2 anos que não tocavam, então vocês podem imaginar a
vibe que tava do role. Foi uma noite memorável pra eles e com certeza para o público.
Logo que a banda começou a tocar, todos foram a loucura, e isso durou basicamente o show
INTEIRO hahah. Com direito há MUITO mosh, geral subindo no palco e pulando na galera,
bem no meio tinha uma roda que hora ou outra voltava a rolar. Os membros da banda sempre
abraçaram quando alguém subia no Palco. E num certo momento subiram uma cadeirante com
sua cadeira de rodas no palco e foi um momento super bonito.
O primeiro mosh do palco, o cara derrubou um dos PA’s e um dos staffs conseguiu puxar de
volta, os próximos foram mais organizados haha.


Foi muito legal ver a galera animada do começo ao fim.
No decorrer do show a Nene e o Adriano (guitarrista) fizeram diversos “discursos” de
agradecimento aos presentes, e vez ou outra citavam alguém.
Óbvio que não deixaram de gritar “FORA BOLSONARO” no fim da última música.
Algo que achei bem interessante, foi que todas as bandas estavam vendendo MERCH, tudo
muito bem organizado.

Foto: Raphael Mastandréa


Nene deixou claro que em setembro fará um show em comemoração ao seu aniversário de 50
anos, e gostaria de que todos fossem, pois o palco seria na mesma altura da galera.
Conversei um pouco com o Felipe (guitarrista do Metade de Mim) logo que eles terminaram o
show, e ele comentou que farão show na Jai Club e no La iglesias.
Bom, com toda certeza. Será um bom semestre pra quem curte Hardcore/emo.

Confira as galerias de fotos das bandas:

Metade De Mim – https://www.flickr.com/photos/195978213@N02/albums/72177720300912606

Putz – https://www.flickr.com/photos/195978213@N02/albums/72177720300924868

Dominatrix – https://www.flickr.com/photos/195978213@N02/albums/72177720300914802

Dance Of Days – https://www.flickr.com/photos/195978213@N02/albums/72177720300913580

Nos sigam e deêm um like na gente \m/
error
fb-share-icon

About Gustavo Diakov

Idealizador disso aqui, Fotógrafo, Ex estudante de Economia, fã de música, principalmente Doom/Gothic/Symphonic/Black metal, mas as vezes escuto John Coltrane e Sampa Crew.

View all posts by Gustavo Diakov →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.