Emperor e Lockdown dividem palco em São Paulo

Quem compareceu a Audio na última sexta-feira (20/05) teve a oportunidade de conferir a Primeira e única passagem dos Noruegueses do Emperor pelo país. A apresentação foi mais uma (das várias) que precisou ser adiada por conta da pandemia, inicialmente marcada para 28/05/2020.

O público compareceu em peso, casa cheia como já era de se imaginar, todos esperavam o início dos shows. Antes das bandas entrarem no palco, a discotecagem nos agraciou com grandes clássicos do metal como Death, Pantera, Slayer e Behemoth 

Lockdown foi a atração convidada para abrir a noite de apresentações, formado por João Gordo (Ratos de Porão), o guitarrista Antonio Araújo (Korzus e Matanza Ritual), Rafael Yamada (baixo, Claustrofobia e ex-Project 46) e o baterista Bruno Santin (Endrah). o quarteto formado durante a pandemia fez sua estreia nos palcos, divulgando as músicas do EP intitulado ‘Unholy Ceremony Heretic’, lançado em 2021.

Foto: Gustavo Diakov

A quem disse que a banda não “combinava” com o evento e a atração principal, já eu discordo completamente. Um Death/thrash bem trabalhado e executado caiu como uma luva na noite fria e além disso, ver o Gordo cantando em inglês é um fato bem esporádico levando em conta que o último full gravado em inglês do Ratos de Porão foi o ‘Just Another Crime in… Massacreland’ de 1993.

A apresentação teve início pontualmente às 20:15 com Archangel e seguido de Hymn of Hate . A apresentação foi curta, mas digna, Antonio  desempenhou os solos de guitarra e os backing vocal com maestria, o Gordo o mesmo, mesmo com a cola das letras no palco ele estava em casa em seu novo projeto, porém diferente do que estamos acostumados nos shows do Ratos onde ele conversa e interage com o público, nessa noite ele entrou mudo e saiu calado. 

Yamada, baixista original da formação, não conseguiu comparecer, o motivo? O mesmo mora em Las Vegas, o que impossibilitou a presença, mas foi bem substituído por Wescley Ferraz, primo de Antonio, guitarrista da finada As the Shadows Fall. O show foi curto, mas não decepcionou ninguém, entregou tudo que esperávamos. O set ainda contou com um solo de bateria do Bruno, mostrando todo seu talento e um cover brutal de Raining Blood do Slayer. 

Foto: Gustavo Diakov

INTRO SHOW
ARCHANGEL
HYMN OF HATE
INTRO UNHOLY

UNHOLY CEREMONY HERETIC
BLACK DEMONS REIGN
SOLO BRUNO
DESPREZO
MÁQUINA MILITAR
RAINNING BLOOD

Poucos minutos antes do show do Emperor iniciar, a casa recebeu o restante do público pagante, alguns aguardavam lá fora, outros deixaram para chegar no horário do show, afinal de contas era sexta-feira, grande maioria estava trabalhando. 

10 minutos antes do programado, o show se inicia, In the Wordless Chamber, Thus Spake the Nightspirit e Ensorcelled by Khaos deram início ao show. 

Os integrantes não são muito da conversa, Ihsahn pouco interagia com o público, rapidamente agradecia, e certa vez comentou sobre o tempo que levou pra acontecer o show, mas isso não foi problema, os fãs estavam em êxtase com a apresentação, pouca iluminação, riffs pesados e vocais agressivos entregaram aquilo que todos esperavam do Emperor. 

O Setlist foi bem completo e cheio de clássicos da banda, “Anthems to the Welkin at Dusk” (1997) e  “In The Nightside Eclipse” (1994), foram os álbuns com mais músicas tocadas. 

Foi a primeira vez da banda no país, e São Paulo foi a única cidade no roteiro dos Noruegueses, a turnê destacou os 20 anos de lançamento do álbum “Anthems to the Welkin at Dusk” (1997). 

Quem compareceu saiu realizado com o show, quem não foi, certamente vai se arrepender, pois a banda já anunciou que vai fazer (mais) uma pausa na carreira. 

Foto: Gustavo Diakov

  1. In the Wordless Chamber
  2. Thus Spake the Nightspirit
  3. Ensorcelled by Khaos
  4. The Loss and Curse of Reverence
  5. The Acclamation of Bonds
  6. With Strength I Burn
  7. Curse You All Men!
  8. Towards the Pantheon
  9. The Majesty of the Nightsky
  10. I Am The Black Wizards
  11. Inno A Satana
  12. Alsvartr (The Oath)
  13. Ye Entrancemperium
  14. Cosmic Keys to My Creations & Tim

Emperor

Agradecimentos: The Ultimate Music & HonorSounds

Texto e fotos: Gustavo Diakov (@xchicanox)

Nos sigam e deêm um like na gente \m/
error
fb-share-icon

About Gustavo Diakov

Idealizador disso aqui, Fotógrafo, Ex estudante de Economia, fã de música, principalmente Doom/Gothic/Symphonic/Black metal, mas as vezes escuto John Coltrane e Sampa Crew.

View all posts by Gustavo Diakov →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.