Coletânea Black Metal ist Klassenkrieg​!​!​!

Em minhas andanças pelo Instagram me deparo com uma postagem bem legal na página do Pessimista falando da coletânea “Black Metal ist Klassenkrieg​!​!​!” – Black Metal é luta de classe, numa tradução ao pé da letra. Já adianto que tem bandas bem legais, inclusive brasileira. Segue o texto da postagem:

É com orgulho que anunciamos o lançamento de nossa primeira compilação beneficente, “Black Metal Ist Klassenkrieg!!!”, disponível a partir de amanhã, 7 de janeiro, na nossa página da Bandcamp! Tudo que for arrecadado será destinado a apoiar dois grupos que estão sendo atacados por seu ativismo social e se encontram com dívidas grandes devido aos custos da defesa judicial.

Um deles é Mexicali Resiste, um movimento na Baja California, norte do México, que luta contra as tentativas de roubo das águas da região por parte da cervejaria Constellation Brands, dos EUA, organizando marchas, acampamentos e boicotes contra a privatização do já sobrecarregado Rio Colorado, sofrendo repressão selvagem da polícia e acusações judiciais absurdas.

Para mais informações sobre o Mexicali Resiste:

https://www.facebook.com/mexicaliresiste/

As outras pessoas que queremos ajudar são três anarquistas da Itália, Beppe, Roberto e Natascia, que foram alvo de uma operação policial, a “Operação Prometeo”, e acusados de terrorismo. Foram mantidos em cárcere por anos, sofrendo transferências arbitrárias de um lado ao outro do país.

Para mais informações sobre a Operação Prometeo:

malacoda.noblogs.org/post/tag/operazione-prometeo/

As bandas que aqui estão são apenas uma pequena amostra do que lançamos nesses últimos meses. De estilos bem modernos ao black metal old-school, do melódico ao cru, essa lista é um reflexo de uma cena black metal mais aberta à diversidade e aos gritos dos povos oprimidos, com vários artistas LGBTQIA+ e não-brancos. Não há fronteiras para a solidariedade com camaradas através do mundo, e aqui juntamos artistas de três continentes diferente.

As coisas começam muito melodicamente comh Nachtschwarz, o Prosperity Gospel, o Etxegiña e o Tyrannus antes de entrar numa pira mais atmosférica quase DSBM com o Kluizenaer, o Spectral Lore e o Gråt Strigoi. A segunda parte salta para uma linha melódica mais crua conforme o Tumultuous Ruin, o Winter Lantern, e o Sofrimento se apresentam, antes de mudar para um tom mais alto, às vezes épico, com o Bring Forth the Exodus, o Lerna, o Cultum Draculesti e o fecha com Iravu. Link na bio do ABMN

Destaque para a capa e a lista de bandas participantes

Esse tipo de iniciativa é um sopro de ar fresco num cenário onde a cada banda de Black Metal nova que se conhece, torce pra não ser de pilantra com ligações a partidos de extrema direita e que acredita na babaquice racista de superioridade racial. Portanto, deêm uma olhada nessa coletânea, conheçam bandas novas, ainda mais um trabalho com fins tão legais. Deixo o link para o Bandcamp da Antifascist Black Metal Network logo abaixo, onde poderão ouvir a coletânea e agradeço ao Pessimista por liberar o compartilhamento da postagem.

SEGUE O LINK

https://antifascistblackmetalnetwork.bandcamp.com/releases

Nos sigam e deêm um like na gente \m/
error
fb-share-icon

About André Fagundes

Designer de formação e músico por paixão e teimosia, cresci indo na Galeria do Rock atrás de zines para ler, além de flyers de shows e namorar as guitarras das lojas da Santa Ifigênia no Centro de São Paulo.

View all posts by André Fagundes →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.