QUEEN CELEBRATION IN CONCERT – Espaço Unimed – São Paulo

Texto: Belmilson dos Santos

Fotos: Gustavo Palma

Agradecimentos: Espaço Unimed & Talento Comunicação (Fabiana Villela)

Como analisar, resenhar, debater sobre um show cover? Mesmo que seja um cover “oficial”,
daqueles de primeira grandeza, o material já está pronto, os perrengues da dura estrada do rock
já foram percorridos e as músicas já se encontram no inconsciente coletivo de toda a platéia.
Claro que sem os talentos necessários de todos os músicos participantes, seria como vermos
aquela banda chata do seu vizinho tentando tocar alguns clássicos do rock.
Então como resenhar? Simples: de forma isenta. Como se estivéssemos frente à frente com seu
ídolo.
Let´s rock.


O Queen Celebration entregou exatamente o que um Espaço Unimed completamente lotado
esperava. Um espetáculo fidedigno (na medida do possível, é claro), ao que o Queen
apresentava durante seus áureos tempos.
Centrado na figura de André Abreu (vocais, violão e piano), representando magnificamente o
eterno Freddie Mercury, a banda surgiu no palco com a versão acelerada de “We Will Rock You”
praticamente emendada à contagiante “Tie Your Mother Down”.
Sem descanso para a platéia paulista, “Another One Bites The Dust” surge potente, colocando
mais energia na apresentação.


A sequência “Don’t Stop Me Now”, “Play The Game” e “Somebody To Love” nos mostrou André
pela primeira vez sentado ao piano à esquerda do palco e em comunicação direta com a
audiência, que acompanhou todos os movimentos do vocalista com total admiração.
Um dos grandes momentos da apresentação da mesma forma que acontecia nos concertos do
Queen foi com “Love of My Life”, faixa histórica cantada em uníssomo pelo público.

Foto: Gustavo Palma


“Brighton Rock” se era insuportável no original, continua sua saga com o Queen Celebration. A
faixa somente serve para comprovar o talento de Danilo Toledo (guitarras, violões e backing
vocals) e precede um dos grandes momentos do espetáculo com “Who Wants To Live Forever”,
faixa linda presente na trilha do clássico do cinema oitentista “Highlander” e que teve uma
interpretação soberba de Seal no antológico Tributo à Freddie Mercury no Wembley Stadium.
A sequência “disco” com “A Kind Of Magic”, “Under Pressure” e “Radio Gaga” fez o público se
levantar enquanto “I Want To Break Free” trouxe André com a clássica vestimenta do clip da
música.


Vale destacar, pois no espetáculo em geral, o baixista PH Mazzili, o baterista Guib Silva e o
tecladista Rodrigo Scarpa ficam meio em segundo plano da dupla André/Danilo, mas soam
essenciais como um corpo sólido e pulsante do som que chegava até nós.
Com André ao violão, “Crazy Little Think Called Love” chega empolgante, culminando num dos
grandes clássicos do Rock, pra mim um dos mais improváveis, devido sua estrutura, que é “We
Will Rock You”.

Foto: Gustavo Palma

Temos um pequeno intervalo com a Orquestra que acompanha a apresentação fazendo um
medley de várias fases da carreira da banda até chegar na emocionante “The Show Must Go
On”.
Uma parte muito interessante para o espetáculo, acredito até para quem viu o Queen original
ou mesmo com Paul Rodgers, foi a inclusão de faixas do disco “Innuendo”, nunca tocadas pela
banda como “These Are The Days of Our Lives”.
Para o final a banda simplesmente executou uma das maiores composições da história.
“Bohemian Rhapsody” chega emocionante e perfeita e historicamente, como sempre ocorreu, a
banda fecha a apresentação com “We Are The Champions” e se despede ao som de “God Save
The Queen”
Vale mais uma vez destacarmos o cuidado visual de toda a apresentação, com uma luz muito
bonita e o palco mostrando vários vídeos históricos de apresentações pelo mundo.


Os destaques musicais vão para o arregimentador André Abreu, que é a chave mestra do
espetáculo, que celebra não só a música do Queen como também o legado de seu frontman em
todas suas fases, bem como de seu Brian May, Danilo Toledo que executou a perfeição as bases,
solos e licks das músicas.
Queen Celebration In Concert deve ser encarado como uma diversão de primeira e como mais
uma homenagem ao eterno Farrokh “Freddie Mercury” Bulsara.

Confira algumas fotos da apresentação por Gustavo Palma (@guspalma)

Texto: Belmilson dos Santos

Fotos: Gustavo Palma

Agradecimentos: Espaço Unimed & Talento Comunicação (Fabiana Villela)

Nos sigam e deêm um like na gente \m/
error
fb-share-icon

About Gustavo Diakov

Idealizador disso aqui, Fotógrafo, Ex estudante de Economia, fã de música, principalmente Doom/Gothic/Symphonic/Black metal, mas as vezes escuto John Coltrane e Sampa Crew.

View all posts by Gustavo Diakov →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.