Léo e Carol, da Supercombo, em papo sobre a volta dos shows, conexões e um possível lançamento para 2022

Olá!

A expressão combo designa uma combinação, um pacote de itens ou características que podem ser de variadas naturezas. Nas salas de exibições audiovisuais, por exemplo, há a junção do lanche e da bebida, supostamente, por um preço mais em conta. No universo dos games, a palavra pode definir um movimento ou golpe especial do personagem, geralmente desencadeado após uma sequência de comandos ou tarefas. E na música temos a Supercombo, banda de rock alternativo com nome inspirado nas situações apontadas anteriormente.

“O nome Supercombo é uma clara influência dos fliperamas antigos em que a gente jogava uns Street Fighters e também de promoções de lanches de cinema”, confirma Léo Ramos (voz e guitarra).

Retomando a conexão direta com o público ao vivo após quase dois anos de inatividade, o agora quarteto apresenta-se em Porto Alegre, dia 7 de maio, sábado, às 20h30min, no Opinião (Rua José do Patrocínio, 834). Antecipados estão no quarto lote e podem ser adquiridos neste link (https://bileto.sympla.com.br/event/71111). Além da capital gaúcha, a banda também toca em Curitiba (dia 6/5, no CWB Hall) e Florianópolis (em 8/5, no John Bull Pub).

“Ter ficado sem shows e sem conviver com os fãs nos deixou muito abalados. Voltar aos palcos é como ter a vida de volta. O público também parece que voltou com essa força e energia”, desabafa a baixista Carol Navarro.

O papo completo — que inclui temas como trajetória da banda, participação no programa “Superstar” (da rede Globo), inspirações, conexões e um possível lançamento para 2022 — está disponível aqui (http://www.abstratti.com/uma-combinacao-de-conexoes-entrevista-com-leo-e-carol-supercombo/). O material pode ser usado, parcial ou integralmente, desde que com o devido crédito: Homero Pivotto Jr./Abstratti Produtora. 

Nos sigam e deêm um like na gente \m/
error
fb-share-icon

About Gustavo Diakov

Idealizador disso aqui, Fotógrafo, Ex estudante de Economia, fã de música, principalmente Doom/Gothic/Symphonic/Black metal, mas as vezes escuto John Coltrane e Sampa Crew.

View all posts by Gustavo Diakov →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.