Neblina lança “Transborda”

Gustavo Kassamba

Luiza Rozza lança seu primeiro curta-musical pelo selo Grão Pixel

Neblina é o projeto solo da multi-instrumentista e compositora mineira Luiza Rozza. Sua essência é ser um projeto itinerante que convida artistas de diferentes cenas musicais para encontros e produções únicas. Luiza é formada em piano “erudito” pela UFMG e popular pela Bituca Universidade de Música de Barbacena. Curiosa por natureza, sempre se interessou por instrumentos diversos, dança, circo e artes visuais. Abastecida pela influência de tantas linguagens, ela cria uma sonoridade peculiar com uma voz leve, um canto despretensioso, timbres etéreos, melodias cativantes e ritmos bem marcados.

Com o lançamento marcado para o dia 01 e 08 de dezembro pelo selo Grão Pixel, encabeçado por Sara Não Tem Nome, o curta-musical “Transborda” conta com duas faixas: a homônima “Transborda” que será lançada dia 01 e “Origami” que será lançada dia 08 de dezembro. A narrativa do curta surge de uma tentativa de organizar o próprio caos mental, de resgatar memórias de tempos impossíveis de se revisitar, elaborar sentimentos difíceis e principalmente: buscar recomeços. As faixas carregam influências de artistas como Björk, Émilie Simon, Emiliana Torrini, Radiohead e Érik Satie. Inspirado em Inside, de Bo Burnham, o vídeo explora de forma simples e cativante os impulsos de energia e a coragem de tomar ação para recomeçar. Quem assina a direção do curta é o Gustavo Kassamba, fotógrafo e videomaker que tem colaborado com o projeto de diversas formas desde a sua concepção.

“Origami” é uma faixa de piano solo composta em 2014 e resgatada para ser trilha sonora das memórias da vida de Luiza antes e durante o momento de isolamento social da pandemia. A música foi gravada, mixada e masterizada em casa pelo músico e produtor Diogo França, (que também participou intensamente do projeto em diversos âmbitos de criação) interpretada e composta por Luiza Rozza.

“Transborda” fala sobre ter calma em momentos difíceis, reconhecer finais e principalmente sobre reconhecer-se após processos dolorosos. É um convite ao movimento, uma mensagem para que tenhamos a coragem de nos deixar sentir, mesmo o que não gostamos, de olhar de frente o inevitável e tomar ação. A faixa foi gravada no White Room Studio, em Belo Horizonte, mixado por Lício Daf, produzido por Bruno Toca, Diogo França e Luiza Rozza e masterizado por Fernando Delgado. Luiza canta, toca kalimba e convida Ana Luzia (harpa), Felipe Continentino (bateria) e Bruno Medeiro (sintetizadores) para participarem dessa versão.

Gustavo Kassamba

Para assistir “Transborda”: https://www.youtube.com/watch?v=qKSgyjlGsWk

Kitpress: https://drive.google.com/drive/folders/1zTPMytn9wp7PRzBpSmnIxYF1hqHkhv_A?usp=sharing

Redes sociais da Neblina

Instagram: https://www.instagram.com/neblina.som

https://www.instagram.com/luizarozza

Facebook: https://www.facebook.com/luiza.rozza

Redes sociais da Grão Pixel

Instagram: https://www.instagram.com/graopixel/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCSJ2_xofstFj_Ra7s3VI8Jw

Facebook: https://www.facebook.com/graopixel

Nos sigam e deêm um like na gente \m/
error
fb-share-icon

About Gustavo Diakov

Idealizador disso aqui, Fotógrafo, Ex estudante de Economia, fã de música, principalmente Doom/Gothic/Symphonic/Black metal, mas as vezes escuto John Coltrane e Sampa Crew.

View all posts by Gustavo Diakov →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.