Influência setentista do rock e do soul em novo single e clipe de Jana Mark

Poucos são aqueles que têm o privilégio de conhecer a sua vocação ainda na infância. A cantora e compositora Jana Mark é uma destas pessoas, que desde os oito anos de idade se dedica à música. Em seu mais novo lançamento, o single e clipe “Nada Mais”, a artista mostra as influências das divas do jazz da década de 70 e também da MPB. A canção fala sobre o amor romântico, que torna preciosa cada hora de um dia comum. 

“Sempre escrevo de acordo com as coisas que vivo, penso e sinto no momento. O tempo para mim é a coisa mais importante e o melhor presente que você pode dar a alguém. Tem momentos que a gente tem vontade de congelar para sempre, porque aquele momento é único! Nada Mais é uma letra para pessoas que prezam o tempo, a paixão e o ingrediente principal: o carinho.”, conta Jana Mark, que também é compositora da faixa.

A canção surgiu quando observava o marido, que também atua no clipe. A artista conta que ao olhar para ele a música começou a surgir em sua mente, letra e melodia. No mesmo momento ela decidiu gravar a canção e enviar para o produtor que a acompanha, que então sugeriu uma ambientação de som que remetesse aos anos 70. Fortemente influenciada por divas dos anos 70 e do jazz, tais como Etta James, Aretha Franklin, Janis Joplin, Elis Regina, entre outras, criar os instrumentos musicais, a mixagem e a paleta de cores do clipe foram direcionamentos naturais para o trabalho de Jana Mark.

“A ideia da capa também foi minha, em um trecho de ‘Nada Mais’ tem o trecho ‘Só dentro do seu abraço eu consigo me encontrar’, então pensei: ‘Por que não fotografar este momento? Peguei emprestada as costas do meu marido, dei um abraço caloroso nele e nos fotografamos. Também o convidei para ser o personagem no meu clipe. Além de ser minha inspiração também tem que me ajudar a materializar os sonhos.”, declara Jana.

Inspirada no timbre de Amy Winehouse e na genialidade musical de Tim Maia, a cantora Jana Mark já atuou em bandas de baile e até mesmo em navios, chegando a cantar em mais de 40 países. Mas foi na banda Santa Esmeralda, em Chavantes (interior de São Paulo), que ela começou a viver da música com apenas 15 anos, conciliando a rotina de shows por todo o Brasil e a escola. Mesmo com toda esta vivência, ela sentia falta de algo: a música autoral. A partir de 2019 a cantora começou a tornar-se também compositora e em 2020 lançou o EP de estreia, Tá em Casa, que foi sucedido pelo single “Trampolim”.

O clipe “Nada Mais” foi produzido e dirigido por Dadion Gomez, que também contribuiu no roteiro junto a Jana Mark. O vídeo contou com participação especial de Rogério Cruz, marido da cantora. O single é uma composição de Jana Mark, com produção musical de Elton Lee. A mixagem e masterização ficou por conta de Júlio Paz. Gravado no JCP Estúdio, participaram da faixa os músicos: Ney Dias (guitarra), Elvis Toledo (bateria), Adriano Franklin (contrabaixo) e Júlio Paz (órgão).

Assista “Nada Mais”: https://youtu.be/EjxmU-ZpY54

Ouça “Nada Mais”: https://song.link/br/i/1582880399

Acompanhe Jana Mark 

Instagram: https://www.instagram.com/janamarkoficial/

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCFK7PXTIYZA4qQZTF62O6bQ

Nos sigam e deêm um like na gente \m/

About Tontin

Colaborador do Sonoridade formado em Comunicação Social. Já fez alguns designs para bandas e hoje em dia é produtor de podcast. Tem o conjunto de música jovem Merda como sua banda mais ouvida no Spotify.

View all posts by Tontin →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *