sonoridadeunderground

Carmen Blues lança o intenso e visceral ‘Gasolina’

Carmen Blues lança o intenso e visceral ‘Gasolina’

Duas músicas destacam o lado mais pesado da banda e à voz potente e versátil de Carmen Cunha, também a frontwoman da Lâmmia

Intensidade é a síntese do novo single da Carmen Blues, composto pelas músicas ‘Cheiro de Gasolina’ e ‘My Own’. Intimistas, densas e ásperas, as composições mostram o lado mais pesado (em amplos sentidos) do projeto que une blues, grunge e uma pitada de trip hop, cuja frontwoman é Carmen Cunha, a vocalista da Lâmmia, dona de uma voz única, potente e versátil. Ouça aqui as músicas do compacto Gasolina, lançado via Abraxas Recordshttps://onerpm.lnk.to/CarmenBluesGasolina.

‘Cheiro de Gasolina’ é uma composição de 2013, desengavetada e gravada em um momento pertinente. A letra é uma homenagem ao black bloc, mas passível de outras leituras, tanto de teor político como dentro do campo dos sentimentos. A sonoramente é inspirada livremente em Portishead, com um refrão mais pesado.

‘My Own’ é o contraponto. A guitarra está mais latente e fala de um resgate de si próprio. A música tem uma estrutura meio circular e repetitiva, algo que remete à Radiohead, apesar de musicalidade distinta, com peso e distorções. As referências grunge de Carmen, como Nirvana, Alice in Chains e PJ Harvey, estão evidentes aqui.

Além de Carmen, que é voz e guitarra base, a banda é Kadu Mota na guitarra solo, Luiz Gustavo (também da Lâmmia) no baixo e Christian Dias (guitarra no AstroVenga, Ênio Berlota e Nóia) na bateria.

O último lançamento da Carmen Blues também saiu pela Abraxas. Tape Sessions, de 2019, foi gravado em fita K7 no Escritório da Transfusão Noise Records num processo lo-fi, inclusive com o chiadinho de fita.

Já ‘Gasolina’ foi gravado no home estúdio do Christian, com produção de Vicente Barroso (Auramental). A master ficou a cargo de Francisco Patetucho, da banda Mábura.

Carmen aproveita para falar da diferença sonora entre a Carmen Blues e a Lâmmia. “A Lâmmia obviamente tem um som mais pesado, em que alguns momentos faz pontes com o metal. Na Carmen Blues o som é mais leve e mais blueseiro (apesar de que o blues está meio distante dessas duas músicas especificamente). Tem um amigo meu que diz que eu faço um blues grunge, acho que é meio por aí”.

Arte: Eurico Luiz (@toolpa_)

Gênero
Rock/Blues

Membros da banda
Carmen Cunha – Voz e Guitarra Base
Carlos Cunha – Guitarra Solo
Luiz Gustavo – Baixo
Christian Dias – Bateria

Cidade natal
Rio de Janeiro

Gravadora
Abraxas Records (facebook.com/abraxasevents)

Carmen Blues na internet

instagram.com/carmen.blues

facebook.com/CarmenBluesMusica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *