A banda goiana de stoner rock Desert Crows inicia 2020 com uma mini-tour pelo Sul e Sudeste, a Vacation Tour. Serão oito datas para novamente divulgar na estrada o elogiado debut Age of Despair, lançado ano passado pela Monstro Discos.

 

 

Seis meses após a primeira passagem por São Paulo, a banda de stoner rock Desert Crows, de Goiânia, anuncia mais uma turnê, dessa vez passando por Santa Catarina, além do retornando a São Paulo – capital, ABC e região metropolitana.

A tour acontece entre os dias 9 a 19 de janeiro. A rota do power trio é Joinville, Florianópolis, Balneário Camboriú, Blumenau, São Paulo, Santo André e Mogi das Cruzes.

A tour, que conta com o apoio da Cerveja Asturia, tio Bak e Monstro Discos, começa em Joinville (9/1), onde tocam no Texas Bar, junto aos conterrâneos da Horney Band.

Em Florianópolis, no dia seguinte (10/1), o role é no Taliesyn Rock Bar, no Bruxa Verde Fest. No sábado (11/1) tocam em Balneário Camboriú, no Mercado Pirata, e no domingo (12/1), em Blumenau.

Na semana seguinte, a Desert Crows viaja a São Paulo. Na capital, tocam dias 16 e 17 (Casa do Mancha e Whiplash Bar, respectivamente). Dia 18/1 é a vez de Santo André, no tradicional 74 Club, e encerram a turnê no dia 19/1 em Mogi das Cruzes, no Overdrive.

Age of Despair foi gravado no Estúdio Resistência e traz oito faixas de stoner tradicional, com uma produção moderna, envolvidas por uma avalanche de riffs pesados e viajantes, com batidas certeiras e empolgantes.

O disco coleciona elogios da imprensa nacional. O renomado site Collectors Room opinou que se trata de “um dos grandes debuts gravados por uma banda brasileira nos últimos anos”, além de mencionar a “linda capa criada pelo ilustrador Cristiano Suarez” (sim, o mesmo do polêmico pôster da cancelada turnê do Dead Kennedys pelo país). O resenhista, o editor Ricardo Selling, ainda destacou três músicas: “‘Loose Me’ e seu DNA tipicamente Tony Iommi, o doom chapado da cadenciada e longa ‘Sweet Liar Love’ e a música que dá nome ao disco, que derrama uma enxurrada de riffs na cabeça do ouvinte’.

Também passou boa impressão ao site Headbangers News, que apontou a pegada “muito rock n roll” do disco. “Os Desert Crows compuseram uma obra característica da juventude de seus integrantes, cheia de energia, distorções mais agressivas e riffs grudentos que vão pegar de jeito os headbangers que realmente amam o estilo”, comenta a resenha. Ouça aqui: http://ditto.fm/desertcrowsageofdespair.

O álbum ainda apareceu em diversas lista de Melhores do Ano na imprensa nacional, inclusive citado como o melhor lançamento nacional de 2019 pelo crítico musical Regis Tadeu.